Meliá Bali - The Garden Villas - Hotel em Báli

  • Reservas
    • Alemanha 01802 12 17 23
    • Reino Unido 0808 234 1953
    • França 0800 919 130
    • Itália 800 788 333
    • Portugal 800 83 40 38
    • Holanda 0800 022 8608
    • outros países
    • Alemanha 0800 808 8300
    • Reino Unido 0800 021 1649
    • França 0800 919 130
    • Itália 800 089 854
    • Portugal 1 800 502 220
    • Holanda 0800 022 8608
    • outros países

Mapa e Localização

Kawasan Wisata BTDC Lot 1
Bali - Nusa Dua 80363
Indonesia

COORDENADAS:

N -8º 47' 56.03" / W +115º 14' 1.31"

Informação de contato

Tel: (62) 361 771510Fax: (62) 361 771362

reservation@meliabali.com

Check-in depois 15:00h

Check-out até às 12:00h

HomeHotéis em IndonésiaHotéis em BáliMeliá Bali - The Garden Villas

Mais acerca de nós do Hotel Meliá Bali - The Garden Villas

A HISTÓRIA “NUSA DUA ANTES DO MELIÁ BALI"

Nos idos dos anos 1960, enquanto a jovem República da Indonésia começava a tratar da tarefa do desenvolvimento econômico, Nusa Dua era uma obscura faixa de costa na Península Bukit ao sul de Bali. Para o raro visitante, a área chamava a atenção por suas praias de areia branca e o turismo era a indústria de impacto suave ideal para levar as nações a ganhar em moeda estrangeira.  O turismo era menos destrutivo para o ambiente natural do que a mineração ou a fabricação; ele trazia habilidades úteis e infraestruturas para os países recebedores; e era considerado como promovendo o entendimento entre as nações.

Em 1970, o governo contratou uma firma francesa de consultores, a Société Centrale pour l’Equipement Touristique Outre-Mer (SCETO), para conceber um plano-mestre para o desenvolvimento do turismo em Bali. O plano SCETO propôs um complexo de resorts independentes junto ao mar, afastado dos principais centros de população para minimizar o impacto do turismo na cultura balinesa, e Nusa Dua foi seu local recomendado.

O Plano-Máster de Nusa Dua, desenvolvido pela Pacific Consultants International, foi entregue em 1973; e em 12 de novembro do mesmo ano, a Bali Tourism Development Corporation (BTDC) foi formada para trazer o plano à fruição.

O projeto seria o maior já realizado em Bali. Uns 300 hectares seriam desenvolvidos, começando do zero. Todo um complexo de instalações com infraestrutura tinha que ser construído primeiro: berçários de plantas para paisagismo, sistema de abastecimento de água; sistema de fornecimento de energia elétrica; tratamento de esgoto e usinas para escoamento de resíduos; drenagem de tempestades e sistemas de irrigação; telecomunicações e estradas.

Para minimizar os efeitos perturbadores do projeto, essas infraestruturas foram compartilhadas com a população local. A BTDC também fixou diretrizes de projeto para garantir que todos os edifícios seriam baixos, de baixa densidade e em harmonia com práticas arquitetônicas balinesas.

Em 1974, os berçários foram inaugurados, a eletricidade e a água corrente foram introduzidas e as cerimônias culturais foram conduzidas para a terra. O lançamento oficial ocorreu em 1976. Por volta de 1978, o Hotel e o Tourism Management Training Centre abriram com 120 estudantes, 90 por cento do quais eram da área de Nusa Dua. Não obstante, durante vários anos o programa de construção ficou atrasado. A construção da infraestrutura de apoio prosseguiu mais lentamente do que foi esperado a princípio; e as mudanças financeiras no início dos anos 1980 de algum modo turvaram o clima de investimentos. O primeiro investidor a se comprometer em desenvolver um resort foi a companhia aérea Garuda Indonesia Airways através da Hotel Aerowisata em maio de 1983.

No início dos anos 1980, o então Presidente Suharto, sua esposa e o Ministro do Turismo Joop Ave fizeram uma visita de estado à Espanha. Durante essa viagem, o Ministro Ave encontrou Gabriel Escarrer e os dois discutiram o potencial para o Grupo Meliá abrir um resort na área próxima a Nusa Dua. Nessa mesma época, o investidor indonésio William Suriadjaja estava interessado em desenvolver um resort nas ilhas dos arredores, Nusa Kecil e Nusa Gede, mas foi recusado pela BTDC, já que as ilhas eram consideradas sagradas pelos balineses. Até hoje, não houve nenhum desenvolvimento nessas ilhas.

Como o destino quis, o Sr. Escarrer e o Sr. Suriadjaja uniram forças e começaram o desenvolvimento do Bali Sol em 1983 e foi oficialmente aberto pelo então ex-Presidente da República da Indonésia, Presidente Suharto, e sua esposa, em 2 de dezembro de 1985. O Bali Sol, como ficou originalmente conhecido, foi o primeiro resort com um investidor estrangeiro em todo o complexo de Nusa Dua.  Hoje, não há menos de doze, e representados pelos mais refinados grupos de hotelaria do mundo.

“MELIÁ BALI, A ESSÊNCIA DO PARAÍSO”

 O MELIÁ BALI imerge o hóspede nos exóticos coração e alma de Bali. Tudo, desde os vastos jardins tropicais até os edifícios com telhado de palha e a labiríntica piscina estilo lagoa, evoca o ambiente de santuário e traz a essência de Bali. 

Afastado na costa sul de Bali, ambientado entre 26 acres de exuberantes parques, lagos, lagos de lótus, fontes, esculturas em pedra e jardins tropicais, o resort tem vista para a meia lua da praia de areia branca de Nusa Dua. Daqui, os hóspedes podem caminhar instantaneamente até o Shopping Center Bali Collection e o Centro de Convenções Internacional.

Duas grandes deusas de pedra e fonte com botões de lótus cumprimentam os recém-chegados na entrada de porte-cochère. O lobby principal do resort fixa o tom balinês com pisos polidos, tetos altos e reluzente mobília de teca. Os hóspedes se dirigem a seus quartos sob palmeiras altaneiras, jardins exuberantes de flora tropical e marcados por lagos poi e pontes entalhadas na pedra.

O Meliá Bali é a primeira propriedade de Meliá Hotels International fora da Espanha, construído em 26 acres de terra em Nusa Dua, no sul de Bali. Sua arquitetura única foi criado pelo Sr. Emilio Nadal, da Espanha, que dedicou todo um ano à pesquisa e estudo da arquitetura e estilo de vida balineses antes de aceitar a tarefa.

Localizado na bela e reluzente praia de Nusa Dua, o hotel tem vista para uma lagoa tranquila, margeada até onde o olho alcança por um recife de coral. Os 26 acres de jardins tropicais maravilhosamente exuberantes do Meliá Bali são o reflexo do paraíso. O Meliá Bali desenvolveu uma grande tradição de cuidar dos amigos e trabalhar junto como uma família, um ótimo resort para se trabalhar e para o qual voltar. O que distingue esse resort de outros concorrentes é que sempre continuamos a criar o “momento Meliá”, o que faz as pessoas voltarem ao resort. Agora temos hóspedes de segunda geração sendo atendidos por empregados de segunda geração. Todas a experiência de estadia para o hóspede é personalizada pelo staff em seu atendimento diário. É o reflexo do paraíso, uma obra-prima do trabalho da natureza unido ao trabalho do homem. O resort integra natureza e prazer de tirar férias numa gloriosa fusão de verde e sorrisos.

O lobby principal do resort fixa o tom balinês com pisos polidos, tetos altos e reluzente mobília de teca. No teto, os hóspedes podem testemunhar a sede do Dharma Hindu, uma forma única de Hinduísmo, com sua filosofia de Tri Hita Karana, um equilíbrio e relacionamento harmonioso entre homens e meio ambiente, outro ser humano e Deus, trabalhados em  três diferentes níveis no lobby. No início da noite uma orquestra “Gamelan” balinesa toca música tradicional acompanhando 2 jovens balinesas dançando para as boas-vindas da glória da noite.

A mobília balinesa dá um toque nativo autêntico ao hotel. Após passar por uma renovação em 1996, 2004 e 2010, o toque de Bali é realçado com mais conforto e comodidades de luxo, tais como um novo aparelho de televisão, programa via satélite internacional, acesso à internet Wi-Fi em todo o resort, enquanto a vida e a beleza do hotel são mantidas vivas mesmo nos quartos.

Reserve o seu quarto

Total:
Quartos:
Adultos
Crianças